Conectar-se

Esqueci minha senha

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 31 em 5/3/2016, 14:12
Parceiros


Postadores do Mês
Ethan Dalgaard
1º Mais Postador
Becky Cole Hayes
2º Mais Postador
Demetria Cole Hayes
3º Mais Postador
Clarissa Mitchell
4º Mais Postador
Copa das Casas
Slytherin
237
RAVENCLAW
251
Gryffindor
227
Hufflepuff
198

Trama do Lord das Trevas e Seus Comensais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Trama do Lord das Trevas e Seus Comensais

Mensagem por Deathly Hallows em 8/6/2015, 09:48



Trama do Lorde das Trevas e Seus Comensais


O Lord das Trevas


Robert S. Winchester nascera em Bibury, uma vila medieval bem preservada localizada a 50km a oeste de Oxford. Descendente de pais bruxos ele era o filho mais novo de Willian S. Winchester e Elaine Winchester, possuía uma única irmã, Evelyn S. Winchester, que na época de completar seus estudos em Hogwarts ficara noiva do colega de casa, Silar Blackheart, cujo qual era perdidamente apaixonada.
Nas vésperas de completar um ano de idade a residência dos Winchester fora atacada por dois Comensais e pelo próprio Lorde das Trevas, durante o ataque o lorde matou seus pais e sua irmã e somente não o matou porque Silar, que tinha marcado de encontrar a noiva naquela noite, resolvera fazer uma surpresa e chegara mais cedo, ao encontrar os Comensais Silar agira rapidamente, o que resultou na morte dos dois seguidores do Lorde, antes que o lorde fosse capaz de finalizar seu ataque contra Robert, Silar invadiu o quarto da criança e duelou ferozmente contra o Senhor das Trevas, no final, Silar conseguiu afugentar o lorde e salvar a criança, porém ele fora o único que ele conseguira salvar. Robert sobrevivera mas todos os demais da família S. Winchester haviam sido assassinados.
Após este incidente Silar, com autorização do Ministério, deixou Robert com uma família trouxa de sua confiança, os Tuckson, embora a família trouxa soubesse sobre sua condição de bruxo, foram instruídos que jamais deveriam contar a ele a verdade até que um representante da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts fosse visitá-lo, o que ocorreu dez anos depois. Durante o tempo que passara com os Tuckson, Robert foi criado sem qualquer contato com o mundo mágico, sem qualquer conhecimento sobre magia e sem nenhum conhecimento sobre o que ocorrera com sua família.

(...)

Ao completar a idade necessária para ir para Hogwarts, Robert fora visitado por Silar e seu irmão, Victor Blackheart, Silar lhe contara parte da história de sua vida. Mesmo depois de descobrir que era bruxo Robert não tinha muitas informações sobre o passado de sua família, já que todo o clã S. Winchester simplesmente desapareceu sem deixar nada além da velha mansão em ruínas para trás.
Robert entrou no colégio juntamente com Victor Blackheart e os dois logo se tornaram grandes amigos. Além de Victor, Robert fizera amizade com mais dois bruxos ali, Alycia Watsgrint e Albert McAlister. No fim do primeiro ano, quando em um baile um Comensal, antigo seguidor do antigo Lord das trevas, invadiu e matou uma professora em meio aos alunos, Robert e Albert se opuseram ao Comensal, em um duelo que entrara para a história de Hogwarts Robert e Albert foram capazes de derrotar o Comensal, porém, em meio ao duelo, um ritual antigo e lançado sobre os dois fora quebrado, um ritual que revelara que Albert e Robert não eram apenas grandes amigos, mas irmãos de sangue.
Após tal descoberta ambos tentaram descobrir mais sobre seu passado, mas foram frustrados a cada tentativa. No meio do segundo ano, Robert e Albert se viram apaixonados pela mesma garota, Alycia Watsgrint, a paixão pela mesma garota acabou por afastar os irmãos, o que piorou a situação quando Alycia escolhera Robert ao invés de Albert, durante a passagem de tempo, Robert se destacava cada vez mais, de modo que ele e Alycia foram considerados, por muitos, como a futura união perfeita, o jovem gênio daquela era e a herdeira dos Watsgrint, um dos clãs mais poderosos do século. O mundo conseguia imaginar o futuro onde os dois estariam a frente dos maiores pilares do mundo bruxo, Hogwarts e o Ministério.

(...)

Durante seus anos em Hogwarts Robert se mostrou um verdadeiro gênio como bruxo, suas habilidades físicas e mágicas lhe fizeram se destacar brilhantemente dentre os demais alunos. Rapidamente Robert se mostrou um bruxo poderoso e sua sede por poder crescia a medida que ele crescia. Durante seu primeiro ano Robert conquistou a posição de Capitão e Apanhador do Time de Quadribol da Sonserina, bem como se tornou o Capitão e Apanhador do Time de Quadribol de Hogwarts para disputas interescolares, também se tornou o Capitão do Time de Duelo de Hogwarts, finalizando o ano como campeão invicto de duelos.
Durante seus anos subsequentes Robert se mostrou cada vez mais brilhantes, sendo o campeão invicto dos torneios de duelos do primeiro ao quinto ano. No seu segundo ano ele se tornou Monitor da Sonserina e neste mesmo ano Robert demonstrou sua habilidade de forma magnifica ao salvar todos os estudantes de Hogwarts em um ataque de Dementadores dentro do Salão Principal, conseguindo conjurar um Patrono de forma escudo grande e forte o suficiente para reprimir dezenas de Dementadores de uma única vez.
No seu terceiro ano Robert conseguiu convencer um de seus professores, Gerard Ginnever, a lhe ensinar a antiga arte da oclumencia e da legilimencia, onde se mostrou absurdamente habilidoso.

(...)

Neste período uma revolta de Caçadores de Bruxas estourou, SilarBlackheart, que se tornara mentor de Robert, o convocou para auxiliar no confronto contra os Caçadores, fora um período difícil e conturbado, Robert vivera os meses do confronto em Salem, local onde estava o maior foco do caçadores.
Durante o confronto Robert descobriu que os Tuckson eram uma antiga família de caçadores de bruxas, uma família de linhagem nobre, mas que desistiram daquilo e se aliaram aos bruxos. Sendo treinado em feitiços por Silar durante o dia e sendo treinado em combate físico por seu irmão de criação, TalissonTuckson, durante as noites, Robert se tornou o melhor soldado em campo de batalha, tanto no campo de batalha quanto no planejamento ele se mostrava habilidoso.
Após meses em um conflito executado apenas nas sombras, por um golpe de mestre os bruxos conseguiram exterminar todos os Caçadores de Bruxas. Claro que isso se deu ao fato de Robert ter perseguido e assassinado os remanescentes de outras famílias de caçadores, mas aquilo nunca se tornara uma informação pública. Após o fim dos conflitos Robert retornou para Hogwarts, com menções de honrosas dentro do Ministério da Magia Inglês.

(...)

Após seu retorno ele começou a investigar seu passado, desta vez sem o auxílio de seu irmão, onde descobriu que o motivo de sua família ter sido morta fora pelo fato de seu pai ser herdeiro de Tom MarvoloRiddle, mais conhecido como Lord Voldemort, o mais temido dos lordes das Trevas e herdeiro de Salazar Slytherin, um dos fundadores de Hogwarts. Ao descobrir isso Robert se viu obrigado a compartilhar tal informação com seu irmão, porém, ao contrário do que imaginou, Albert se mostrou envergonhado de sua origem, jurando que preferia esquecer o passado e se focar apenas em recuperar a honra para o nome da família.
Robert, por sua vez, começou sua busca por vingança, porém usou uma estratégia diferente, ele se aliou ao Lorde Antony Darligulv, com isso ele conseguiu descobrir a localização de uma entrada secreta dentro da própria câmara secreta, onde um antigo e majestoso Basilisco jazia adormecido e petrificado, conseguindo libertar o Basilisco de seu sono, Robert notou que suas habilidades eram maiores do que ele mesmo acreditou ser, e decidiu que o mundo se curvaria perante ele.
Durante o tempo que se seguiu, Robert arquitetou planos impressionantes, fazendo com que o nome do Lorde se elevasse de maneira magnifica, com a confiança do lorde e de alguns Comensais ganha, ele arquitetou uma invasão ao Ministério que culminou na morte de Gerard Ginnever, o bruxo do Milênio daquela época.
Enquanto fingia lealdade Robert Slytherin Winchester obteve acesso a diversos manuscritos antigos, muitos deles escritos por bruxos de grande renome, como o próprio Merlin, ou os quatro grandes fundadores de Hogwarts, dentre estes pergaminhos Robert descobriu um que falava sobre uma antiga lenda, na verdade sobre uma história perdida no tempo, uma história que dizia que em alguns anos nasceria um herdeiro, ou mais herdeiros, de dois irmãos que, no passado, encontraram a varinha das varinhas, Robert soube, naquele instante, que os Herdeiros estavam destinados a um grande destino que os levaria até a varinha, mas não sabia que destino era esse, mas isso para ele já era o suficiente. Seu objetivo era encontrar os dois herdeiros dos irmãos e usa-los para chegar até a varinha das varinhas.
Embora as três relíquias fossem consideradas mito, uma mera lenda, Robert descobriu através de antigos manuscritos que além da varinha das varinhas, um outra relíquia, a tal estimada Pedra da Ressurreição, se encontrava na floresta proibida, nos arredores de Hogwarts, e descobriu um feitiço capaz de localizá-la, o feitiço fazia com que quem tocasse a pedra fosse capaz de sentir suas propriedades mágicas, porém teria que tocar a pedra para que isso ocorresse. Robert realizou o feitiço, mas não jogou nele mesmo, ele lançou o feitiço em um Basilisco que tinha sob seu comando, ordenando-o que se arrastasse pela floresta até encontrar a pedra da ressurreição.
Quando seu Basilisco encontrou tal pedra Robert voltou ao castelo para colocar suas mãos na mesma, mas aquilo não era seu único motivo, ele sabia que para se tornar um Deus em meio aos insetos ele precisaria exterminar qualquer ameaça. Com isso em mente Robert arquitetou um último plano como servo de Antony Darligulv.

(...)

Primeiro ele convencera o lorde a realizar um ataque contra Hogwarts, um ataque grandioso o suficiente para derrubar o castelo e acabar com sua história, o pano de Robert seria exterminar todos os Comensais que não lhe apoiavam e se tornar o novo Senhor das Trevas. Enquanto isso ele convencera Fergusa trair e lhe ajudar a assassinar o até então atual diretor da escola Neville Longbottom. Fergus era um leal comensal, na verdade ele fora o primeiro e mais leal Comensal desde antes que Robert sequer se tornasse lorde, quando notara que um de seus alunos era mais que notável, que Robert estava destinado a ser maior que os demais bruxos ele decidira abandonar seu cargo de professor de feitiços em Hogwarts e se juntar ao garoto como seu servo. Antes da morte de Neville Robert conseguira fazer com que ele contasse sobre um ritual antigo e terrível, onde a alma do bruxo podia ser dividida e o mesmo ganhar a vida eterna, tudo parecia caminhar perfeitamente para que Robert se tornasse uma divindade em comparação a todos ali.
Quando Darliguv atacou Hogwarts, Neville já se encontrava a muito tempo morto. Durante o ataque muitos bruxos morreram, estudantes foram massacrados e corpos amontoaram todos os corredores do castelo, professores, aurores e comensais pereceram aos montes, o próprio Ministro da Magia da época perdera a vida pelas mãos de Antony. Mas a bomba estourara apenas quando o tão famoso Harry Potter decidira intervir. A batalha perdurou por dias, e se espalhou por todo o mundo, quando os antigos aliados de Antony decidiram se rebelar levando o caos ao mundo bruxo e trouxa. Após o oitavo dia, exaustos, muitos dos aliados do Lord das Trevas pretendiam desistir, então Robert finalmente resolveu dar seu golpe de mestre.
No oitavo dia eu libertara Circe, meu Basilisco, de seu cativeiro ordenando-a que abrisse os olhos e matasse todos que estivesse em seu caminho, não importando se eram inimigos ou não. E fora exatamente o que ela fez, poderosa, altamente mortal e protegida contra feitiços por uma magia a muito esquecida, lançada sobre ela pelo próprio Salazar, Circe se revelou uma máquina a de matar pura e eficaz, mudando completamente o cenário da batalha, abrindo caminho para maior duelo daquele massacre.
Enquanto todos se preocupavam com uma serpente branca gigante, Antony duelava contra Harry Potter.Ao fim do duelo Harry Potter caíra, naquele momento eu sabia que o destino estava ao meu lado, então me rebelei com o até então lord, Antony Darliguv, com Fergus e meus próprios seguidores me apoiando, isso além de Circe, meu Basilisco pessoal, a batalha tomou proporções gigantescas, tendo como resultado final a morte de Antony e seus seguidores. Após a morte do lord. Robert se certificara de ordenar que Circe devorasse os corpos de Antony e Harry Potter, a cena, tão agradável em sua memória, deve causar pesadelos aos que a presenciaram até os dias atuais. Porem tal duelo o forçara demais, o que o obrigou a recuar, se retirando do castelo e deixando seu Comensais destruindo o que sobrara.
Uma vitória, aquele deveria ser o desfecho daquela batalha, mas o que robert menos esperava ocorreu, Alycia e seu irmão o seguiram, o duelo que se iniciou nos jardins do castelo, terminou em meio a um precipício dentro da floresta negra, a ferocidade e voracidade dos feitiços dos dois e o desejo e sede por sangue de Robert fizeram aquele duelo ser o mais maravilhoso de toda batalha até então. De modo que quando finalmente Alycia fora desarmada e Albert fora obrigado a se ajoelhar aos pés de Robert o seu sorriso fora de uma única e pura satisfação, porém ele fora tolo, fraco...
O olhar de Alycia dizendo que o amava e que fugiria com Roberto fez desviar a atenção de seu irmão Albert, de modo que quando Robert sentira a lamina perfurar suas costas ele sabia que havia sido traído pela garota que amava. Se ele derramara lágrimas em alguma outra ocasião de sua vida, aquelas foram, sem dúvida, as mais amargas, Albret havia lhe golpeado com uma lamina, ironicamente uma lamina roubada de um de seus comensais, Robert se afastara em direção ao precipício, um sorriso frio, morto, se formou em seu rosto enquanto erguia a varinha uma última vez, pronunciando a maldição da morte, “Avada Kedavra”, contra os dois, porém Alycia e Albert um “Protego” tão forte que tudo que Robert pode ver fora seu fraco feitiço dissipar antes de mergulhar na escuridão do penhasco.

(...)

A verdade é que Robert sobrevivera, não por sorte, mas porque Circe mergulhou no penhasco para salvá-lo, enrolando-se ao seu redor, claro que ambos ficaram feridos após a queda, se não fosse o feitiço que Neville o revelara durante uma pequena seção de tortura, o feitiço, não, o ritual que Robert iniciara ao matar Harry Potter, tanto ele quanto Circe estariam mortos naquele momento, de modo que, no final das contas, Robert deveria ser grato a Neville e Potter, afinal, foram eles que permitiram que Circe se tornasse sua primeira horcrux.
A batalha, que ficou conhecida como o Massacre de Hogwarts, entrou para os livros de história tendo até então como heróis Alycia e Albert. Uma batalha que deixou marcas, cicatrizes, lembranças e um profundo desejo de vingança. Principalmente porque durante a queda no precipício as anotações sobre os herdeiros da varinha das varinhas caíra e ao longo dos anos Robert descobrira que seu irmão as encontrara, de modo que o ministério também tinha conhecimento desse destino traçado para os herdeiros, mesmo não sabendo quem seria esses os herdeiros.

(...)

Durante os dez anos que se recuperava dos ferimentos causados pela queda do precipicio, Robert iniciou uma cruzada, eliminando todos os que se intitulavam lordes das trevas ao redor do mundo, cada organização, grande ou pequena, fraca ou forte, teve seu fim pelas mãos de Robert. Durante este tempo, o mundo bruxo vira uma era de profunda paz, uma vez que cada membro que tentasse se levantar em meio as trevas que não fosse por ordem de Robert tinha sua vida ceifada pela varinha do mesmo. Ao fim dos dez anos, mesmo com os poderes totalmente esgotados devido ao ritual, Robert era um líder supremo nas trevas, ele era o único Senhor das Trevas.
Neste meio tempo Robert acabou por conhecer Caroline Anastasia Hjøzr-Steintsch, uma linda morena, que fora mantida em cativeiro por um daqueles que se auto elegeu Lord das Trevas, por ser sangue-puro e de família nobre, além da incontestável beleza da jovem, ela fora mantida prisioneira no momento em que seu primo, Carlos Magnus Steintsch, descobriu uma profecia em que Caroline se tornaria esposa do Lord das Trevas e lhe daria um poderoso herdeiro, tomado pelo desejo de poder e o desejo por sua prima Carlos se ergueu como Lord das Trevas, mas seu reinado mal durou alguns dias, quando Robert invadiu a mansão Hjøzr-Steintsch  e exterminou todos que ousaram se erguer contra ele.
Ao final daquilo a profecia acerca de Caroline se mostrou verdadeira, uma vez que antes mesmo de se findar um mês ela mesma e o verdadeiro Lord das Trevas estavam casados. A união dos dois durou apenas dois anos, quando Coraline faleceu ao dar a luz a Herdeira de Robert, uma garota forte e tão notavelmente poderosa quanto o pai.

(...)

Robert criara sua filha, Behati, ao seu lado, não permitindo a mesma vivenciar qualquer tipo de dor. Enquanto Robert conquistava mais e mais seguidores, Behati era criada em total segredo, de modo que para o mundo fora do Vilarejo dos Comensais, a garota era apenas filha de alguém pesquisador, ainda assim ela sempre fora lembrada de sua posição, de que era herdeira daquele que seria comparado ao próprio Merlin em termos de poder, de somente o sangue-puro não bastava para se controlar o mundo, poder era necessário acima de tudo. Era sempre ensinada a saber mentir, tão bem quanto o pai se necessário, e da importância de encontrar os Herdeiros da varinha das varinhas.
Com as forças totalmente retomadas e uma herdeira digna, Robert Slytherin Winchester finalmente estava pronto para começar a se mover, e era exatamente o que ele faria. Ele dera ordens aos seus comensais, para destruir a confiança que o mundo deposita sobre os Ministérios, sobre a economia e sobre Hogwarts, o caos iriam ajuda-lo a se reerguer sobre o mundo e o Mundo se ajoelharia perante seus pés. Mas aquele era apenas o primeiro passo e sua caminhada estava apenas começando.



Os Comensais


Há vários milênios atrás a magia não era executada ou imaginada da mesma forma que nós vemos hoje, ela era mais pura, mais sublime. Antigamente a magia estava entranhada em nós como está nossa visão, nossa audição ou respiração... Ela era intuitiva, era como um sentido a mais em nós. A civilização, palavra que nem existia naquela época, começou a surgir e dar seus primeiros passos. Os trouxas lidavam com bruxos como se fossem irmãos, não se misturavam, mas se entendiam perfeitamente. Era como óleo e água, mesmo juntos nunca, de fato, se misturavam.
Em determinado momento da história os bruxos foram perdendo seus valores, os trouxas foram se corrompendo. Um grupo de bruxos, os mais poderosos da época, tentou harmonizar as civilizações, tentaram ser arautos da paz, salvarem o pouco de bondade que havia nos corações dos homens. Uma grande tragédia se deu, os bruxos e os trouxas repudiaram os bruxos mais valorosos, com o coração aberto e as intenções bondosas. Após isso vieram guerras, corrupção, manipulação religiosa, escravização, assassinatos.
Vendo, com tristeza, os caminhos que os trouxas haviam escolhidos o bruxos decidiram se afastar, se esconder, viver nas sombras sem que os trouxas tivessem consciência de sua existência. Por milênios o mundo havia sido assim, duas sociedades conviviam sem se tocar, os trouxas não tinham conhecimento sobre os bruxos e os bruxos se mantinham ocultos aos trouxas.
Algum tempo no passado um bruxo nasceu, um bruxo que seria lembrado pelos seus feitos, feitos repudiados por todos, trouxas e bruxos. Cansado de viver nas sombras ele decidiu que os bruxos deveriam governar os mais fracos e não viver com medo deles, eu sua mente fora criado que apenas os sangue puro, bruxos puros em suas linhagens, deveriam governar este novo mundo que ele criaria. Este jovem bruxo nascera sob o nome de Tom Marvolo Riddle, mas adotou um novo nome, um nome que ficou marcado na história, ele se tornou Lord Voldemort. Sob este novo nome ele criou uma organização, uma organização que visava instaurar este novo mundo, ele criou os Comensais da Morte.
De início os Comensais tinham uma pureza em sua criação, um ideal fixo, eles seriam os braços, olhos e ouvidos de Voldemort, lhe ajudariam a criar esse novo mundo, jogar fora as maças podres e criar um belo jardim, onde os bruxos puros governariam e os trouxas estariam bem abaixo de seus pés, onde, ao ver de Voldemort, era o lugar deles. Mas com a queda de seu senhor os Comensais ficaram perdidos, sem seu lorde para guia-los os Comensais se entregaram ao bruxo das trevas mais forte, se entregaram a Antony Darliguv.
Antony se tornara o novo Lord das Trevas, mas seus ideais eram deturpados, inferiores aos do antigo lorde. Antony não queria criar um mundo puro, queria criar um mundo seu, onde ele era o ser supremo, trabalhando com a ideologia de que “se nós temos um cesto de frutas podres, e precisamos expurgar essa podridão, nós devemos jogar o cesto de frutas inteiro fora! Porque até a fruta mais bonita e mais gostosa já poderia estar contaminada e nem toda contaminação pode-se ver com os olhos.”
Com essa ideologia em mente Antony arrastou o mundo para a mais profunda escuridão e os Comensais deixaram de ter seus ideais iniciais, abandonaram sua pureza. Após anos imersos em trevas, Antony aceitou que Robert se unisse a ele. Como herdeiro de Salazar, e por sua ver do próprio Voldemort, Robert começou sua escalada visando derrubar o atual lorde do poder e restaurar a pureza nos Comensais, ele sabia que os ideais de Antony iria apenas envenenar e matar cada Comensal, fosse rápida ou lentamente.
Com esse pensamento Robert destronou o antigo Lorde e iniciou uma pequena chacina apenas para limpar os Comensais corruptos, aqueles que não tinham mais salvação. Ele remodelou os Comensais que haviam sobrado, lhes mostrando que mesmo dentre os mais puros ainda havia podridão. Robert concordava com os ideias de Salazar e Voldemort de que o mundo deveria ser controlado pelos bruxos e que eles não deveriam viver escondidos e com medo, mas discordava que apenas os puros deveriam governar, Robert acreditava que os poderosos, os brilhantes e os habilidosos deveriam ser considerados superiores, disputas de sangue eram tolas, um bruxo não era melhor por ser puro, nascidos trouxas poderiam ser tão poderosos, ou mais, que milhares de sangue-puro.
Mas Robert não pretendia impor os Comensais como a nova forma de poder, ele entendera como aquilo funcionava, ele sabia que os Comensais já eram uma instituição falida, que a sociedade jamais poderia confiar neles, então ele decidira que os Comensais seriam uma organização nova, que trabalharia nas sombras, que manipularia o mundo a suas próprias vontades, mas não de maneira alarmante.
Afinal ele sabe que gestos pequenos fazem a diferença... Que milhares deles criam um monstro, um padrão, um costume, uma mania... Um comportamento! E com isso, de repente, todos seguem esse comportamento sem nem mesmo se questionar se ele é certo ou errado.
A nova intenção dos Comensais da Morte é, simplesmente, a destruição total. Alguns interpretam erroneamente como a dominação do mundo, o que é mentira. Eles tem a missão de reconstruir o mundo de forma que todos os vícios, males e desrespeitos sociais sejam banidos. Agindo de forma sigilosa, discreta e secreta ou de forma destrutiva e chamativa quando necessário. Nenhum membro dele é conhecido a menos que se tenha um propósito em revelar a identidade dele. A nova Marca Negra possui um adicional aos Comensais, se ele for capturado e expostos a interrogatórios a marca libera veneno de Basilisco na corrente sanguínea, matando o bruxo em questão de minutos.
A nova ordem dos Comensais da Morte são disciplinados e organizados, agem e somem sem deixar vestígios. Estão entre os trouxas e os bruxos, infiltrados em todos os cantos.

“Não queremos seu mal, a menos que acreditem que a morte é um mal.”



avatar
Galeões :
1742

Ficha do personagem
Quadribol de Hogwarts: Torcida
Nível de Experiência:
100/100  (100/100)
Casa:

Deathly Hallows
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum